top of page
BLOG (2).png

TUDO SOBRE LEILÕES JUDICIAIS

Nosso blog tem como objetivo elucidar suas dúvidas sobre como participar de leilões de forma segura, transparente e ágil. Criaremos conteúdos exclusivos com dicas, informações, passo-a passos e as novidades sobre o mercado de leilões.

  • Foto do escritorRafael Sapka

É possível financiar um imóvel de leilão? Entenda como funciona

Você já ouviu falar de financiamento para imóveis de leilão? Talvez você esteja procurando uma oportunidade de investimento imobiliário e não sabe como começar. Neste post, vamos explicar como funciona o financiamento de imóveis de leilão e como você pode aproveitar essa oportunidade para adquirir seu próprio imóvel de forma facilitada.

Confira o vídeo que disponibilizamos no nosso canal do YouTube com tudo o que você precisa saber sobre os Leilão Extrajudicial. Se você está interessado em adquirir um imóvel, uma das maneiras de economizar dinheiro é, sem dúvidas, participando de um leilão de imóveis.

Esses imóveis geralmente são retirados de seus antigos proprietários devido a dívidas não pagas. No entanto, muitas pessoas se perguntam se é possível financiar um imóvel adquirido em leilão.

Neste artigo, vamos explorar como funciona um leilão de imóveis, quais são as suas vantagens e desvantagens, e se é possível obter crédito com algum banco para adquirir uma propriedade que está sendo vendida desse jeito.

Também vamos discutir os desafios e restrições a serem considerados e dar dicas para quem está interessado em financiar um imóvel de leilão.

Portanto, se você está pensando em comprar um imóvel através de um leilão e quer saber mais sobre como financiá-lo, continue a leitura!

O que é um leilão de imóveis e como funciona?

O processo de leilão de imóveis funciona da seguinte forma: um leiloeiro anuncia um imóvel para venda, estabelecendo um valor mínimo, que é divulgado em um edital.

As pessoas que têm interesse em adquirir a propriedade devem fazer um lance, que pode ser dado em plataformas de leilão virtuais. O imóvel será vendido para a pessoa que apresentar o maior lance ao término do leilão.

A oferta vencedora precisa ser homologada, ou seja, aprovada, para que ocorra o chamado arremate do imóvel, que é a finalização da compra.

Desse modo, o comprador recebe uma carta de arrematação, que lhe confere o direito de propriedade sobre o imóvel. É comum que seja cobrada uma comissão de 5% sobre o valor do lance vencedor, geralmente paga pelo comprador, ao leiloeiro.

Os leilões podem ser classificados como judiciais ou extrajudiciais. Os leilões judiciais acontecem quando alguém não paga uma dívida e tem seus bens penhorados pela justiça, perdendo assim a posse do imóvel, como é o caso de imóveis hipotecados.

Já os leilões extrajudiciais são organizados pelos bancos e não precisam de intervenção da justiça, geralmente incluem imóveis financiados por bancos cujos compradores não conseguiram pagar as parcelas.

Outras razões para os imóveis serem leiloados incluem: dívidas trabalhistas do proprietário, penhora por falta de pagamento de pensão alimentícia, IPTU atrasado, dívidas de condomínio acumuladas, compra do imóvel feita com dinheiro ilegal ou vindo de conduta criminosa do proprietário, imóveis em espólio (questões ligadas à herança).

Em geral, esses imóveis são vendidos com alguma restrição e é importante ficar atento aos detalhes dos leilões antes de participar.

3 Dicas importantes para financiar um imóvel de leilão

Importante: Vale lembrar que somente leilões extrajudiciais aceitam financiamento, diretamente com o banco comitente do leilão. Em leilão judicial é possível apenas o parcelamento do valor ofertado

Financiar imóveis de leilão extrajudicial é uma excelente opção para aqueles que desejam adquirir a sua tão sonhada casa própria.

Para ajudar nessa decisão, listamos algumas dicas importantes para considerar ao financiar um imóvel de leilão.

Como em qualquer tipo de financiamento imobiliário, existem vantagens e riscos a serem considerados ao financiar um imóvel de leilão. Alguns dos principais fatores a serem levados em conta são:

  1. Organização: Ao arrematar um imóvel em leilão, é importante ser cuidadoso e não se apressar para se mudar para o novo imóvel. É possível que ele ainda esteja ocupado pelo antigo proprietário e que a mudança possa demorar anos para acontecer.

  2. Taxas e impostos em atraso: Após o leilão, é importante verificar se o imóvel possui impostos que não foram pagos pelo antigo dono, como IPTU, contas de energia e água, condomínio, entre outros. É importante estar ciente dessa possibilidade antes de fazer o financiamento.

  3. Leitura cuidadosa do edital: O edital é o documento que contém todas as informações sobre o leilão. Nele, é possível entender como o processo funciona, quais são os valores mínimos estabelecidos para os lances, entre outras informações importantes. É importante ler o edital com atenção para ter uma visão clara da situação do imóvel e como ele será financiado.

Além disso, é interessante ficar atento às datas e horários do leilão, e às informações sobre o imóvel, como seu estado de conservação, nome do antigo proprietário, situação de dívidas e formas de pagamento.

É importante estar bem informado e preparado antes de fazer qualquer financiamento imobiliário, especialmente em leilão.

Cuidados ao financiar um imóvel em um leilão extrajudicial

Se você estiver considerando adquirir um imóvel em um leilão extrajudicial, é importante ter em mente que, embora essa opção possa ser muito vantajosa, você precisará ficar atento para não ter nenhum contratempo.

Portanto, recomendamos que você seja cuidadoso e consciente ao tomar essa decisão, considerando tanto os benefícios quanto os riscos envolvidos. Algumas dicas incluem:

Tomar a decisão sem pressa

Ao arrematar um imóvel em leilão, não espere se mudar imediatamente para ele. É possível que ele ainda esteja ocupado pelo antigo dono e que seja necessário passar por um processo judicial para obter sua desocupação, o que pode levar anos.

Priorizar imóveis vazios

Esses são raros, de acordo com uma pesquisa da EXAME, 88% dos imóveis leiloados no país estão ocupados. Despejar uma pessoa que perdeu o próprio imóvel devido a dívidas pode ser um processo caro e demorado, e o imóvel pode estar em péssimas condições devido a essa situação.

Estar atento às taxas atrasadas

Pode ser que o antigo proprietário não tenha quitado as taxas de condomínio e IPTU, e esses pagamentos passarão a ser sua responsabilidade após a compra.

Verificar o edital

Esse documento traz informações importantes sobre o imóvel em questão, como o estado de conservação, o proprietário, se há outras dívidas ou penhoras relacionadas a ele, entre outros.

Planejar o seu lance com antecedência

É importante ter em mente que nem todos os vendedores responsáveis pelos leilões permitem financiamentos e que alguns exigem uma entrada de pelo menos 30% do valor do imóvel. Tenha cuidado para não fazer lances maiores do que sua capacidade financeira no momento do leilão.

Contratar um advogado

É fundamental ter um acompanhamento jurídico, tanto antes quanto depois do leilão. Um advogado pode verificar outras dívidas do imóvel, do morador atual e eventuais ações judiciais que possam afetar o leilão, além de defender seus interesses caso haja necessidade.

Por que recorrer ao financiamento para um imóvel de leilão extrajudicial?

Não há como negar que adquirir um imóvel em um leilão pode ser uma excelente oportunidade de negócio.

Isso porque as regras e procedimentos do leilão extrajudicial são explicados aos participantes antes mesmo do início da disputa, e os clientes podem encontrar imóveis a preços bastante atrativos e ainda economizar nos gastos com a compra.

Além disso, é possível financiar imóveis adquiridos em leilão, com muitos bancos oferecendo essa opção e os requerimentos sendo menores do que as exigidas para financiamentos de imóveis na planta.

Financiar imóveis de leilão extrajudicial: uma oportunidade de negócio, mas esteja preparado

Para concluir, pode-se dizer que é possível financiar imóveis adquiridos em leilão, e essa é uma excelente opção para aqueles que desejam economizar nos gastos com a compra de um imóvel.

No entanto, é importante lembrar que adquirir um imóvel em um leilão também envolve riscos e desafios, como a desocupação do imóvel pelo antigo proprietário e possíveis dívidas relacionadas a ele.

Portanto, é fundamental que os interessados em adquirir um imóvel em um leilão estejam cientes das regras e procedimentos do leilão, bem como dos riscos e desafios envolvidos, e que tenham acompanhamento jurídico para defender seus interesses.

Com todas essas informações e precauções tomadas, financiar um imóvel de leilão pode ser uma excelente opção para quem deseja realizar um bom negócio.

Leilão Judicial de Imóveis │D1LANCE

Transforme a sua vida e realize o sonho de ter um imóvel próprio com a D1LANCE. Com a expertise de quem já realizou mais de 4.500 leilões, a D1 garante a confiabilidade e a segurança em todo o processo.

Siga-nos no Facebook e no Instagram para conferir as últimas novidades sobre nossos leilões.

Entre em contato agora mesmo pelo Whatsapp ou pelo site.

Nossos especialistas estão lhe esperando para tirar todas as suas dúvidas!


Posts recentes

Ver tudo

댓글 4개

별점 5점 중 0점을 주었습니다.
등록된 평점 없음

평점 추가
게스트
2월 22일
별점 5점 중 2점을 주었습니다.

Muita encheção de linguiça até chegar na explicação.

좋아요
게스트
3월 23일
답글 상대:

Explica didaticamente então, nobre professor de direito civil!

좋아요

게스트
1월 29일
별점 5점 중 5점을 주었습니다.

Muito boa explicação

좋아요

게스트
2023년 8월 23일
별점 5점 중 5점을 주었습니다.
좋아요
bottom of page