top of page
BLOG (2).png

TUDO SOBRE LEILÕES JUDICIAIS

Nosso blog tem como objetivo elucidar suas dúvidas sobre como participar de leilões de forma segura, transparente e ágil. Criaremos conteúdos exclusivos com dicas, informações, passo-a passos e as novidades sobre o mercado de leilões.

  • Foto do escritorAnna Heloísa

Do Lance à Arrematação: A importância do Pagamento em Leilões Judiciais

Ao abordar o tema “pagamento em leilão", é crucial atentar-se não apenas ao ato de pagar, mas também ao prazo e à forma.


Confira o vídeo que disponibilizamos no nosso canal do YouTube com tudo o que você precisa saber sobre Pós Arrematação. O conceito de pagamento é mais abrangente do que imaginamos. Para ser válido e considerado devidamente cumprido, o pagamento deve respeitar as especificidades do edital, incluindo prazo, forma (transferência entre contas ou depósito judicial) e local (em caso de leilão presencial).

Elementos-Chave


Prazo, Forma e Local do Pagamento. Além disso, o pagamento do lance ofertado confirma a arrematação, e é imprescindível que o arrematante cumpra as regras previamente estabelecidas. As leis que regem o leilão público dedicam atenção especial ao pagamento, atribuindo ao arrematante que não honra o lance algumas punições nas esferas civil e criminal.


Consequências Legais


Multas, Comissões e Restrições ao Arrematante. Uma penalidade comum é a aplicação de multa e a obrigação de arcar com a comissão do leiloeiro ao participante que oferta lance e não cumpre. Além de sanções pecuniárias, é comum proibir a participação do arrematante inadimplente em outro leilão do mesmo bem.


Penalidades Drásticas


Detenção para Perturbação da Hasta Pública. Além disso, também é previsto em lei a aplicação de pena de detenção (restritiva de liberdade) àquele que perturbar a hasta pública. Nesse aspecto, reforçamos que o leilão de bens, em especial o leilão judicial, é, por vezes, a última tentativa de solução de um conflito judicializado há anos.

4 Dicas para um Pagamento Sem Problemas na Arrematação


Para que você não tenha qualquer problema no pagamento da sua arrematação, trouxemos nesse artigo algumas dicas para que você possa se utilizar.


1.Planeje-se:


Antes de participar do leilão, você deve fazer um planejamento financeiro. Defina seu objetivo e com base nele estabeleça o limite do seu lance. Assim, você garante que na hora do pagamento não encontrará empecilhos.


2.Leia o edital com atenção: 


Em regra, o prazo para pagamento é de 24 horas, a contar do recebimento das guias de depósito judicial. No entanto, recomendamos que o interessado sempre verifique o prazo no edital antes de participar.


3.Tenha certeza que o valor estará disponível a tempo:


Se você precisar pedir a baixa de aplicações financeiras, certifique-se o tempo necessário para que o valor esteja disponível para utilização.


4.Contate o seu banco: 


Principalmente em arrematações de alto valor, entre em contato com o seu banco para garantir que não haverá problemas com aquele pagamento. Se for necessário, solicite ao leiloeiro que separe o valor da arrematação em duas ou mais guias, para possibilitar o pagamento em mais de um banco de titularidade do arrematante.


Lembre-se, arrematação em leilão pode te trazer uma rentabilidade muito alta, mas, para garanti-la, atente-se a cada passo do procedimento, inclusive ao pagamento.


Descubra as Melhores Oportunidades em Leilão de Imóveis com a D1LANCE!


Agora que você compreendeu sobre os passos iniciais pós arrematação, conte com a vasta experiência da D1LANCE para guiá- lo nessa empreitada. 

Tendo realizado mais de 5.000 leilões, nossa equipe de especialistas está à disposição para auxiliá-lo na busca pelas melhores oportunidades e oferecer orientação em todas as fases do processo.

Não hesite, acesse nosso site e comece a investir em imóveis de leilão judicial com a segurança e confiabilidade que apenas a D1 pode proporcionar.


Posts recentes

Ver tudo

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page